Presidente Gozze representa a Pública em encontro com Haddad em São Paulo

A Pública Central do Servidor esteve presente nesta quinta-feira (25/8), representada pelo presidente José Gozze, em importante encontro de Fernando Haddad com movimentos sociais e centrais sindicais na Casa de Portugal, no bairro da Liberdade, Capital Paulista.

O candidato ao governo de São Paulo que está liderando as pesquisas, recebeu documentos com propostas e reivindicações.

Uma das promessas de Haddad no evento foi o reajuste do piso estadual, ressaltando que o poder de compra do trabalhador é que voltará a fazer a economia funcionar.

O candidato deseja que se volte a discutir a sobre a retomada da política de valorização do salário mínimo nacional, antecipando a importância da vitória do Lula nas próximas eleições para que um esforço mútuo devolva a recuperação do que foi perdido durante o governo Bolsonaro.

O candidato ao Senado, ex-Governador Márcio França, esteve no ato, valorizou a presença de Lúcia França como candidata a Vice na chapa do Haddad, e reforçou que votar nessa dupla é acabar de vez com o grande mal que representou Bolsonaro e Dória para todos os trabalhadores. França lembrou que em 200 anos, em São Paulo, 164 pessoas chegaram ao cargo de governador e vice. “Nenhuma mulher.”

O encontro reuniu, além da Pública, outras Centrais como CSB, CTB, CUT, Força Sindical, Intersindical, Nova Central e UGT, sem deixar de mencionar várias entidades de mulheres, negros, sem-terra, sem-teto, jovens e estudantes.

Precisamos mudar essa correlação de forças (na Assembleia). E o presidente da CUT, Sérgio Nobre, falou em reconstrução, nacional e estadual. “Você (dirigindo-se a Haddad) ê e o presidente Lula vão ter que reconstruir o país. Este estado foi muito maltratado, pra dizer o mínimo.”

José Gozze em sua fala dirigida aos Candidatos ao Governo do Estado de São Paulo e ao Senado respectivamente, Fernando Haddad e Márcio França, listou algumas coisas importantes, como:

  • A destruição do Estado de São Paulo pelo Governo Dória, deixando-o com sérios problemas;
  • Que será fundamental muito trabalho em conjunto para se buscar as soluções para as questões mais importantes do Estado de São Paulo ;
  • Que é necessário um orçamento direcionado para investimentos em estradas, portos, aeroportos, energia, habilitação, educação, saúde, segurança pública, saneamento, água, florestas e biomas;
  • Que há isenção fiscal para as grandes empresas que já atinge 60 bilhões de reais e que o Estado de São Paulo diz não ter dinheiro para repor os salários corroídos dos funcionários públicos;
  • Que o Governador Dória ainda baixou decreto que tira 12% dos servidores aposentados e pensionistas que ganham um salário mínimo e 14% dos que ganham três salários mínimos, afetando seu direito a comprar remédio e sua cesta básica, o que afeta inclusive os professores;

Por fim, o Presidente da Pública reforçou a importância das mesas de negociação para mudar essa dura realidade e diante da atenção de Haddad e França repetiu: “nós queremos trabalhar juntos.”

Assista no link abaixo a fala na íntegra do presidente José Gozze:
https://fb.watch/f8_g82RsAC/

Evento completo:
https://youtu.be/d1656qseec8

Todas as fotos:
https://photos.app.goo.gl/SW6jct4eJxWrTudz8

[ Notícias relacionadas ]

Frente Paulista veicula outdoors pelo estado de São Paulo na reta final das Eleições

Assetj

Grito dos Excluídos é marcado para feriado de 7 de setembro

Assetj

Frente Paulista entrega pauta unificada ao candidato Haddad

Eventos