Servidores do TJSP deliberam greve sanitária em assembleia virtual histórica
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
24/7/2020 - Fespesp / Por Fespesp
 

Em atividade histórica, os servidores do Judiciário de São Paulo decidiram hoje (24), por meio de assembleia virtual o estabelecimento de uma Greve Sanitária, a partir de 27 de julho, data determinada pelo TJSP para retorno dos trabalhos presenciais.

Em decisão autoritária, sem debates com a categoria, o TJSP, por meio de seu presidente Geraldo Pinheiro Franco, reforçou a necessidade do retorno dos trabalhos presenciais em carta enviadas aos servidores ontem (23).

Especialistas e a experiência do resto do mundo provam que a maneira mais eficaz para a prevenção para a doença que já matou mais de 80 mil brasileiros é isolamento social. Os servidores debateram nas últimas semanas que “utilização consciente dos elevadores, sinalização sobre o distanciamento seguro com fitas adesivas, pedestais e fitas; e ampla divulgação por meio de cartazes sobre a etiqueta respiratória, lavagem de mãos ou uso de álcool em gel” não serão suficientes para a não propagação da doença.

Entre outras justificativas estão o avanço da pandemia no interior do Estado, as famílias que não terão com quem deixar seus filhos/as, convívio familiar com pessoas do grupo de risco, os riscos envolvendo o deslocamento dos servidores no trajeto ao trabalho e a ausência de garantias de proteção efetiva nos espaços de trabalho, já que em muitos prédios sequer chegaram os equipamentos de limpeza e sanitização.

Além da Greve Sanitária, foi deliberado o encaminhamento de documento de responsabilidade do TJSP aos órgãos nacionais e internacionais sobre os inúmeros doentes e mortos que possam surgir após este prematuro retorno presencial.

Na próxima segunda, entidades e servidores irão afixar cartazes e faixas nas portas dos fóruns e na terça haverá nova Assembleia para analisar os efeitos das decisões. Será realizado novamente pelo Zoom, com transmissão ao vivo pelo Facebook e Youtube.
 

Um ofício sobre a decisão da categoria já foi encaminhado nesta tarde ao TJSP.

 

Greve Sanitária

A diferença do estado de Greve e Greve sanitária está na forma como os trabalhos são conduzidos. O trabalho continuará sendo de maneira remota e sem paralisação do sistema SAJ. As únicas categorias que continuam presencialmente são os Oficiais de Justiça, Assistentes Sociais e Psicólogos, que já estão executando o trabalho desta forma desde o início da pandemia.

 

Leia abaixo documento unificado das entidades representativas:

POR QUE DECIDIMOS PELA GREVE?

Os Trabalhadores do Judiciário do Estado de São Paulo decidiram, em Assembleia virtual,  que a partir de 27 julho estarão em greve sanitária em defesa da vida e contra o trabalho presencial, neste momento de pandemia. 

A falta de controle de transmissão da COVID-19 no Estado de São Paulo, onde ainda nos encontramos  num pico de contaminações, com EPIs insuficientes e de qualidade duvidosa, com as condições sanitárias nos locais de trabalho bastante precárias e com omissão de testes em nos funcionários, como medidas preventivas a serem adotadas, justificam o dizer NÃO pela volta prematura ao trabalho presencial.

Durante a pandemia os trabalhadores do judiciário estão cumprindo seus deveres por Home Office e batendo recordes de produtividade. 

A alegação do cumprimento dos processos físicos, só demonstra que o TJSP prefere pôr em risco as vidas de seus trabalhadores a protegê-los.

Não há garantias sanitárias aos trabalhadores durante o trajeto de sua casa ao trabalho, quando ônibus, trens e metrôs  estão lotados em nossas cidades, com sérios flagrantes de desobediência às determinações oficiais.

A retomada dos trabalhos presenciais por orientação do plano São Paulo e as mudanças de cores por região não nos garante imunidade ao vírus.

A segurança de continuidade do trabalho em suas casas, irá preservar não só as vidas desses trabalhadores, bem como da população em geral, que poderá ficar exposta a trabalhadores que nem saberão se estão contaminados se forem assintomáticos. 

O TJSP não abre o diálogo com os servidores sobre o retorno e soluções para questões como a digitalização dos processos, que podem ser realizadas de forma alternativa, sequer são consideradas.

Não podemos esquecer das vidas que já se perderam e não contribuiremos com mais perdas.

Posto isto, a decisão coletiva da categoria é de NÃO voltarmos ao trabalho presencial  no próximo dia 27 de julho, até que estejamos em segurança e não coloquemos as vidas de nossos familiares e da população em risco.

 

 
 
 
23/11/2020 - Frente Paulista em Defesa do Serviço Público
Reunião da Frente Paulista em Defesa do Serviço Público-23/11---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
20/11/2020 - Pública Central do Servidor
Rodrigo Maia diz ao STF que reforma administrativa está suspensa---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
3/11/2020 - Assetj
Assembleia Unimed Fesp - 05/11---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
20/11/2020 - Assetj
Frente Paulista discute PEC 32---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
11/12/2020 - Pública Central do Servidor
Pública completa mais uma Campanha Voto Consciente---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
10/11/2020 - TSE
Justiça Eleitoral adota medidas sanitárias diante da pandemia de Covid-19---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Filiada à:
            
 
 
Links úteis:
        
      
 
 
 
Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo
Rua Tabatinguera, 91 - São Paulo - SP - Cep 01020-001 - Fone: (11) 3291-4077
 
 
Agenda eletrônica