Manobra de Temer na PEC 287 é tema principal na reunião com Arnaldo Faria de Sá
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
3/4/2017 - Assetj / Por Marianna Oliveira
 
FOTO MARIANNA OLIVEIRA
A próxima reunião está marcada para o dia 17 de abril e entidades de todo o Brasil podem participar

A data de votação da PEC 287 se aproxima e as articulações nos Estados está cada vez mais intensa. Mais uma vez, as entidades se reuniram na manhã desta segunda-feira (3) no escritório do deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), em São Paulo, para dar continuidade às tratativas contra a Reforma da Previdência. 

Há duas semanas, o Governo Federal articulou uma possibilidade de excluir os servidores municipais e estaduais da Reforma da Previdência e deixar sob responsabilidade dos Estados. No dia 21 de março, Temer anunciou a retirada desses servidores do projeto e causou uma preocupação ainda maior nas entidades. Em sua avaliação, Arnaldo acredita que “não é uma vitória para nós [servidores], mas é uma derrota ainda maior para o Governo. Prova disso é que logo em seguida, Temer voltou atrás e deu um prazo de seis meses para as Assembleias Legislativas ‘assumirem a responsabilidade’. Caso contrário, os servidores daquele Estado voltam para a regra nacional.” 

O deputado explicou ainda que a questão previdenciária é da Constituição Brasileira e não deve ser responsabilidade de governos estaduais. “Nós precisamos continuar a nossa luta. A reforma está prevista para ser votada em abril, mas se o nosso trabalho tiver uma continuidade, o governo terá dificuldades de aprovar a PEC do jeito que ela está e teremos a chance de adiar a votação para maio”, acrescentou. 

Sempre à frente das lutas pelos servidores públicos, o diretor de Previdência da Fespesp e presidente do Conselhor Deliberativo da Assetj, Julio Bonafonte frisou a calamidade da manobra de Temer e exemplificou a situação dos servidores de São Paulo. “É indefensável essa posição que o Governo Federal colocou os servidores. Nós não ficamos livres dessa Reforma, a mudança do artigo 40 na Constituição vai nos atingir. Sabemos que o governador faz o que quiser com o que estiver na mão dele e aqui em São Paulo nós já começamos lição há dez anos com a Previdência Complementar (SPPrev). Nosso trabalho agora é batalhar para que não tenha os 308 votos necessários para a aprovação”, orientou. 

Outras entidades expuseram as atividades que estão sendo feitas pelos Estados. O vice-presidente executivo do Sindilegis e diretor da Pública - Central do Servidor, Paulo Cezar Alves, que está diretamente em Brasília, mencionou que os deputados estão mais solícitos com os servidores. “Os esclarecimentos que damos à sociedade estão fazendo com o que as bases do governo fique muito preocupado. As reuniões em São Paulo são o pontapé para o resto do Brasil, todo nosso trabalho está dando muito resultado”, exaltou. 

As desmistificações da Reforma Previdenciária nas redes sociais, que ainda é de grande importância, também foi um assunto que voltou à tona na reunião. Arnaldo destacou que a grande mídia é totalmente parcial sobre a Reforma da Previdência e falou sobre a a matéria do jornal O Estado de S. Paulo que trouxe a aposentadoria especial como tema. “Eles querem nos dividir e alegam que os professores, policiais e delegados são responsáveis pelo déficit previdenciário. O problema não está aí, de forma alguma, mas sim nos roubos da Petrobrás”, provocou.   

Por fim, Arnaldo lamentou que “ninguém pode ficar na ilusão de que a reforma não será aprovada, mas é preciso continuar na luta para minimizar os danos que ela vai causar não só ao serviço público mas a todos os trabalhadores brasileiros”. A próxima reunião está marcada para o dia 17 de abril. Depois disso, ficou decidido que as reuniões serão semanais para que as articulações entre as entidades fique ainda maior.

 
 
 
13/11/2018 - Assetj
CCM discute contradições no Projeto de Autarquia do Iamspe

Servidores de todas categorias presentes em Audiência Pública.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
31/10/2018 - Assetj
TJSP cumpre Constituição e autoriza novo cálculo de contribuição

Servidores com doenças graves serão ressarcidos com a nova regra.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
8/11/2018 - Assetj
Servidores dos Judiciário realizam atos em todo estado

O dia 7 de novembro ficou marcado como o Dia de Luta pelo Judiciário. Servidores de diversas comarcas do estado se reuniram para discutir as pautas da campanha salarial e o encaminhamento do Projeto de Nível Universitário aos Escreventes.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
10/11/2018 - Jornal O Dia
Para senador, fim do Ministério do Trabalho é um retrocesso

Anúncio da pulverização da pasta é rechaçado por representantes dos trabalhadores. Procurador-chefe alerta para precarização de serviços

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
1/11/2018 - Assetj
Entidades do Judiciário definem dia de mobilização

Dia 7 de novembro serão realizados atos nos prédios do estado

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
15/11/2018 - Assetj
TJSP nega reunião com as entidades

Lideranças de associações foram rechaçadas pela Polícia Militar

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Filiada à:
            
 
 
Links úteis:
        
      
 
 
 
Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo
Rua Tabatinguera, 91 - São Paulo - SP - Cep 01020-001 - Fone: (11) 3291-4077
 
 
Agenda eletrônica
 
 21 Novembro
Ato em defesa do Judiciário
----------------------------------------------
 7 Dezembro
Almoço dos Aposentados - Especial
----------------------------------------------